Hologic SecurView® DX

A Hologic SecurView® DX é uma estação de diagnóstico e visualização especificamente desenhada para mamografia, que oferece potentes e interactivas ferramentas de diagnóstico, que os radiologistas necessitam para diagnosticar com mais clareza e eficiência.

A estação de leitura Hologic SecurView® DX inclui (Keypad) especificamente desenhado para a leitura de mamografias que ajuda a manejar todas as funcionalidades da estação, rápida e comodamente.

Funcionalidades do Software

  • Advanced Hanging Protocols. Conjunto de Protocolos Avançados e Específicos para Mama.
  • Auto delete. Sistema para auto delete de imagens já informadas, configurável pelo utilizador.
  • Organização de sessões. Sistema de organização de trabalho do radiologista
  • Gestão de Worklist. Gestão da Worklist do PACS a partir da Estação SVDX.
  • Preferências do utilizador. Configuração das preferências do usuário. Ao introduzir uma chave de acesso determinada, o sistema reconhece como deseja trabalhar o utilizador e a que tipo de informação terá acesso, de acordo com a hierarquia de autorizações definida pelo radiologista administrador do sistema.
  • Exportação de imagens TIFF. Exportação de imagens em formato TIFF.
  • Impressão de ecrã. Impressão de ecrã para incluir anotações e medidas específicas.
  • Workflow programável. Capacidade de configuração, pelo utilizador, para visualizar as imagens pela ordem e apresentação preferidas.
  • Query/Retrieve. Embora o sistema esteja configurado, desde o inicio, para receber as imagens de mamografia digital que tenham sido enviadas para o PACS e/ou Estação SVDX400, também se pode ter acesso, através da própria estação, às imagens do PACS, solicitando-as através da função DICOM Query/Retrieve.
  • Arquivo de Anotações. Possibilidade de arquivar as anotações do leitor junto às correspondentes imagens.
  • Autofetching de Estudos Prévios. Ao selecionar o utilizador, na opção autofetching, a estação de leitura, sempre que recebe imagens de novas mamografias, envia uma instrução ao PACS para solicitar a disponibilidade das imagens anteriores da dita paciente. Se as houver, envia-as automaticamente para que o utilizador disponha das imagens prévias para leitura.
  • Diagnostic Printing Compatibilidade para impressão diagnóstica.
  • Roaming inteligente. O Hologic Dimensions gera imagens com uma matriz de dados que nenhum monitor do mercado dispõe, actualmente. O operador pode utilizar o conjunto de ferramentas e acessórios para a visualização das imagens. Por exemplo, a lupa pode ampliar até 7pl, sem perda de informação. Aliás, para evitar que o operador amplie de forma aleatória com a lupa, o software dispõe de uma utilidade para a magnificação “ordenada”, que permite ao usuário simplesmente pulsar uma única tecla e visualizar toda a superfície da imagem com a máxima resolução com que foi adquirida.
  • Conectividade Multi-Workstation Sendo que, geralmente, a estação é fornecida num contexto Stand-Alone, a SVDX 400 pode ser integrada numa rede de estações de forma a que a leitura de mamografias se possa realizar, independentemente de qual estação onde esteja o radiologista. Na eventualidade haver mais de um Mamógrafo e duas ou mais Estações de Leitura, sempre se pode dispor de uma estação adicional Securview manager que destinada a gerir o tráfego de imagens do/s Mamógrafos para as estações.
  • Apresentação de Marcas CAD. A estação SVDX 400 vem preparada de séria para aceder às marcas de CAD (Computer Assisted Detection) dos principais fornecedores de servidores no mercado, R2 e iCAD. O Servidor CAD e a sua correspondente licença são fornecidos em conjunto com a Estação SecurView DX.
  • Multi-Vendor Mammography Review. O software da Estação SVDX incorpora uma função específica para homogeneizar os tamanhos das imagens de mamografia digital, geradas por diferentes equipamentos. Desta forma, a comparação com imagens previas pode ser realizada de forma a que não haja diferenças básicas de tamanho entre mamografias geradas com 5 pares de linhas (no caso dos detectores indirectos de silício) e com 7 pares de linhas, como é o caso do Selenio.
  • Integração com RIS.  Embora a estação esteja preparada para suportar a sincronização RIS, o processo de sincronização com o RIS específico de cada centro é um projecto à medida, que o Departamento Técnico da EMSOR sempre tem executado com êxito, a instalação dos seus primeiros mamógrafos digitais, em 2004. O processo de desenvolvimento desta sincronização pode ter a duração de 2 a 3 meses após posta em funcionamento, não sendo, de qualquer forma, uma condição prévia para a aceitação por parte dos clientes da unidade. Para a elaboração do programa de sincronização com o RIS, é fundamental a colaboração do fornecedor do RIS, assim como o acesso ao correspondente ao código da fonte.